Uma História de Amor e TOC

E aí, pessoal? Como está a lista de leitura em 2017? Querem uma dica? Então se liga aqui, que a resenha de hoje é de um livro bem engraçadinho.

image

Uma História de Amor e Toc, publicado pela Galera Record começa quando Bea conhece Beck durante um apagão no baile. Ao sentir o garoto ter um ataque de pânico, Bea, que conhece bem este sentimento o ajuda a se acalmar e acaba rolando um beijo, mas Beck vai embora antes que eles se vejam.

Bea é uma adolescente que faz terapia, pois ficou obcecada pelo ex, chegando a persegui-lo. Esta obsessão logo é diagnosticada como TOC (transtorno obsessivo compulsivo) e então é indicada a terapia em grupo. Após resistência, ela vai a sua primeira sessão e adivinha quem está lá? Isso mesmo: Beck.

A partir daí os dois vão iniciar um romance cheio de peculiaridades, onde cada um se mostra mais estranho que o outro, sempre surpreendendo com TOC’s diferentes que envolvem perseguição a um dos pacientes de sua terapeuta, Beck e sua fixação por malhação e pelo número oito (ele chega a tomar banho por 88 minutos).

“Ele sempre cheira como se tivesse acabado de sair do banho porque em geral acabou mesmo.”

O que podemos esperar do livro? Muitas risadas, mais acima de tudo uma nova perspectiva para quem vê a doença de fora. Apesar do tom leve, a narrativa chega a ser por vezes angustiante, quando nos colocamos no lugar dos protagonistas. Eu cheguei a passar por isso na adolescência e me identifiquei bastante pois é algo incontrolável é que Corey Ann Haydu soube mostrar bem.
O livro se inicia um pouco monótono, mas logo mostra pra que veio e qual o seu recado. E garanto que todos vão rir muito com esse casalzinho diferente. Será que é possível uma relação em que duas pessoas passam pelo mesmo problema e precisam de ajuda? Leiam o livro que vão descobrir.

Não Pare! – FML Pepper

Oi, pessoal!

Hoje eu trago pra vocês mais uma resenha nacional! O livro escolhido foi “Não Pare” da FML Pepper!

Acompanhem a sinopse:

Quem acompanha a FML sabe que ela é uma pessoa super alegre, tem um jeito hiperativo e esse ritmo acompanha seu livro de estréia como autora, o que curiosamente aconteceu após FML encontrar na leitura, até então um hábito desconhecido, um refúgio para um período acamada durante uma gravidez de risco.

Nina é uma garota de 16 anos que vive mudando de país por causa do trabalho de sua mãe, que é uma especialista em lentes especiais, que por sinal Nina usa por ter nascido com o olho diferente, lembrando o de uma cobra. Por esta vida que leva, Nina tem dificuldades em criar amizades.

A garota também é vítima de acontecimentos estranhos: várias vezes escapou da morte, o que a faz achar que é azarada. Estes episódios deixam sua mãe incrivelmente nervosa, chegando a mudar novamente após estes “acidentes”. Este jeito da mãe, superprotetora e extremamente preocupada, causa desconfiança em na filha que desconfia que exista algo por trás de todo esse medo.

Quando se mudam pela segunda vez para New York, a mãe de Nina dá esperanças pra garota de fixar um lar na cidade. Animadíssima, ela já pensa nas amizades que fará no novo colégio e fica ainda mais feliz em saber que sua chegada coincidiu com a chegada de outros alunos, assim todos já têm algo em comum para formar um laço.

Logo no começo ela conhece Kevin, que demonstra estar interessado em algo a mais, além de se mostrar um rapaz bom e preocupado com Nina.

Depois chega mais um rapaz, Richard, que é estranho, sombrio e demonstra traços de maldade. Curiosamente, ele decide “infernizar” a vida de Nina.

A partir daí é emoção atrás de emoção. O livro traz em seu enredo muitos mistérios e uma nova forma de ver a morte. Mais que isso eu daria spoiler a vocês, então deixo na curiosidade para que leiam.

Não Pare me surpreendeu muito por ter uma temática de fantasia que não tinha visto até então na literatura brasileira, além de ser bem original, mesmo comparado a livros de outros países . Os cenários que se passam fora do Brasil ajuda a constatar que FML sofreu fortes influências na literatura estrangeira.

Os personagens têm características bem definidas e os protagonistas masculinos te deixam com vários sentimentos distintos. Nada é o que parece e o leitor se vê mudando de lado algumas vezes.

O livro é bem dinâmico, o que não torna a leitura chata. Só me deixou com mais vontade de terminar a trilogia, que é completará pelas sequências “Não Olhe!” e “Não Fuja!”, todos publicados pela editora Valentina.

Se alguém já leu, compartilhe suas impressões comigo.

Até mais!

Metas literárias 2017

Olá!

Quem tá animado pra começar o ano de 2017? Quantos de vocês já têm seus desejos e metas traçados para este ano? Eu já tenho as minhas, tanto pessoal, como profissional, mas também tenho minhas metas literárias para esse ano. E esse é o motivo do post de hoje: dividir com vocês o que espero de minhas leituras em 2017:

  1. Ler 60 livros: Ano passado minha meta foi de 50 e acabei lendo 45. Mesmo com o dia inteiro trabalhando, imprevistos e períodos de ressaca, foi um bom número e acho que 60 é bem possível nessa mesma rotina. É uma média de um livro a cada 6 dias!
  2. Ler mais livros nacionais: Nunca tive o costume de ler livros nacionais e em 2016 já consegui ler José de Alencar, Carina Rissi e FML Pepper. E posso falar? Não deixaram a desejar não!
  3. Finalizar textos: Toda minha vida escrevi textos que nunca termino. Não sei se é vergonha de mostrar ou falta de foco, mas se em 2017 eu conseguir terminar ao menos um, tô feliz! 
  4. Ir a mais eventos literários: É muito bom estar entre pessoas que tenham os mesmos gostos que você, além de que nesses eventos sempre rolam sorteios. E melhor que comprar livros, só ganhar livros, não é mesmo?
  5. Influenciar mais pessoas a ler: sejam elas leitoras ou não, minha meta de vida é compartilhar quão bom são os livros que li e indicar títulos pras amigas e discutir essas histórias maravilhosas!

E vocês? Tem metas pra 2017? Conte nos comentários!

Até mais!

Lidos 2016

Finalmente voltamos de nossas férias! Como foi o fim de ano de todos? Espero que tenha sido muito bom! Mas agora é hora de voltar à rotina e seguir a vida porque não dá pra parar, né?

Antes tarde do que nunca, vou fazer uma breve retrospectiva de como foi o ano de 2016 na parte literária.

LIDOS

Minha meta eram de 50 livros, porém como tive um fim de ano bem tumultuado com mudança ” y otras cositas más”, fechei o ano com 45 lidos, o que já é bastante coisa pra alguém que trabalha o dia inteiro como eu. Vejam os livros que li:

lidos

TOP 10

Livros que amei e com certeza indico que todos leiam:

1.A lista de Brett

2.Proibido

3.Uma curva no tempo

4.Mentirosos

5.Como eu era antes de você

6.Melancia

7.Para todos os Garotos que já amei

8.PS: Ainda amo você

9.Três coisas sobre você

10.Caixa de Pássaros

11.Não Pare

Alguém concorda com esse Top 10?

AUTORAS

Em 2016 tive a oportunidade de conhecer duas autoras mega simpáticas: Audrey Carlan (veja aqui) e FML Pepper, que escreveram as séries “A Garota do Calendário” e  a trilogia”Não Pare” respectivamente, que por sinal são autoras de ótimos livros.

Agora vamos deixar 2016 para trás e entrar de cabeça em 2017. Amanhã postarei minhas metas literárias para este ano!

Beijos a todos!