Melancia – Marian Keyes

Olá, Pessoal!

Hoje vou falar de um livro muito conhecido pelo nome, mas que muitos ainda não leram: “Melancia” da Marian Keyes.

Primeiramente deixe-me dizer que nunca me interessei por ler o livro (inclusive a autora esteve recentemente no Rio e não me interessei em ver 😦  ). Foi o típico ato de julgar pela capa. Bem colorida e com um desenho de uma melancia, imagnei ser um livro de temática infanto-juvenil (mais infanto do que juvenil, rs). Então recentemente, no aniversário do site Submarino, encontrei 0 livro por R$ 10,00 (edição da Best Bolso). Resolvi finalmente consultar a sinopse:

“‘Melancia’ é um romance sobre a arte de manter o bom humor mesmo nos momentos mais adversos. Com 29 anos, uma filha recém-nascida e um marido que acabou de confessar um caso de mais de seis meses com a vizinha também casada, Claire se resume a um coração partido, um corpo inteiramente redondo, aparentando uma melancia, e os efeitos colaterais de gravidez, como, digamos, um canal de nascimento dez vezes maior que seu tamanho normal! Nada tendo em vista que a anime, Claire volta a morar com sua excêntrica família: duas irmãs, uma delas obcecada pelo oculto, e a outra, uma demolidora de corações; a mãe viciada em telenovelas e com fobia de cozinha; e o pai, à beira de um ataque de nervos. Após passar alguns dias em depressão, bebendo e chorando, Claire decide avaliar os prós e os contras de um casamento de três anos. É justamente nessa hora que James, seu ex-marido, reaparece. Claire irá recebê-lo, mas lhe reservará uma bela surpresa.”

melancia

O livro é narrado por Claire, tendo início no nascimento de sua filha e no mesmo dia, a revelação de seu marido que está apaixonado pela vizinha e está deixando Claire. Morando em Londres e sem amparo, ela decide, assim que deixa o hospital, ir para Dublin passar um tempo com sua família. De início Claire, que era apaixonada pelo marido, não consegue fazer nada mais além de sofrer por ter sido abandonada, chegando a se tornar uma pessoa amarga, depressiva e insuportável. Sua mãe é quem cuida de sua bebê neste período.

“Mas acho que percebi que meu casamento importava mais para mim do que o me amor-próprio. O amor-próprio não mantém você aquecido à noite. O amor próprio não escuta você no fim de cada dia.”

Porém aos poucos Claire se dá conta que precisa viver ainda que seu marido não volte e aos poucos começa dar um rumo pra sua vida. Claire precisa encontrar novamente sua auto-estima e lidar com questões como o seu novo corpo, sua vida como mãe e a retomada de sua vida amorosa.

“De que adianta estar casada quando toda a magia se foi? Quando os únicos pontos de contanto entre os dois são os estados de decadência e as coisas por consertar em sua habitação?”

O modo que Claire narra sua história me fez imaginar que eu estava lendo uma biografia de alguém muito próximo. Talvez pela linguagem de Claire, totalmente descontraída e informal ou ainda pelo fato de que ela passa por situações que quase todas nós mulheres já passamos na vida e a identificação é instantânea. Preciso dizer que há muito tempo não ria tanto durante uma leitura. O jeito de Claire descrever coisas e situações é simplesmente hilário.

Acima de tudo, Melancia traz um grande lição de como lidar com adversidades e como nunca deixar de lado o amor próprio.

O livro tem 489 páginas, porém li a segunda metade em um dia, pois não conseguia parar. A leitura é fluida e instigante.

E agora que conheci Marian Keyes, procurei mais informações sobre suas obras e descobri que há uma série de livros que contam a história de cada uma das irmãs Walsh (as irmãs de Claire): Férias, Los Angeles, Tem Alguém aí? e Chá de Sumiço. Já estou ansiosa para ler toda a série. Alguém já leu algum destes livros? Me contem se gostaram!

Beijos!