Menina Má

Olá, leitores!

Estou aqui mais uma vez trazendo uma resenha de um livro que promete muito suspense e mistério: Menina  Má, de William March, publicado pela Darkside Books.

IMG_8756

O livro é bem antigo, sua primeira edição data de 1954, mas agora a Darkside chamou nossa atenção relançando-o com essa capa maravilhosa, que não tem como quem entre numa livraria e não sinta a curiosidade aguçar. Por dentro ainda é recheado com folhas pretas com ilustrações antes e depois da história. Bem no clima sombrio que esperamos dele.

“Quando nasce a maldade? Nascemos todos inocentes e somos corrompidos pelo mundo à nossa volta? Ou será a maldade uma espécie de semente que carregamos dentro de nós, capaz de brotar mesmo na mais adorável das crianças? Há 62 anos, um livro de suspense psicológico faria com que milhões de leitoresdiscutissem apaixonadamente essa questão. Que livro era esse? Menina Má, mais um clássico que a DarkSide Books desenterra para os fãs do que há de melhor, e mais sombrio, na literatura mundial. Publicado originalmente em 1954, Menina Má se transformou quase imediatamente em um estrondoso sucesso. Polêmico, violento, assustador eram alguns adjetivos comuns para descrever o último e mais conhecido romance de William March. Os críticos britânicos consideraram o livro “apavorantemente bom”. Ernest Hemingway se declarou um fã. Em menos de um ano, Menina Má ganharia uma montagem nos palcosda Broadway e, em 1956, uma adaptação ao cinema indicada a quatro prêmios Oscar, incluindo o de melhor atriz para a menina Patty McComarck, que interpretou Rhoda Penmark. Rhoda, a pequena malvada do título, é uma linda garotinha de 8 anos de idade. Mas quem vê a carinha de anjo, não suspeita do que ela é capaz. Seria ela a responsável pela morte de um coleguinha da escola? A indiferença da menina faz com que sua mãe, Christine, comece a investigar sobre crimes e psicopatas. Aos poucos, Christine consegue desvendar segredos terríveis sobre sua filha, e sobre o seu próprio passado também. Menina Má é um romance que influenciou não só a literatura como o cinema e a cultura pop. A crueldade escondida na inocência da pequena Rhoda Penmark serviria de inspiração para personagens clássicos do terror, como Damien, Chucky, Annabelle, Samara, de O Chamado, e o serial killer Dexter. O romance de William March, que chega as livrarias em 2016, é ainda uma excelente dica de leitura para os fãs da coleção Crime Scene, da DarkSide Books, que investiga casos reais de psicopatas. A ficção nunca antes foi tão assustadoramente real como em Menina Má.”

O livro é narrado por terceira pessoa, o que nos mostra o que diferentes pessoas pensam enquanto a trama se desenrola.

Rhoda, a linda menininha loira de 8 anos, impressiona a todos com sua inteligência, sua organização e sua independência. É criada por sua mãe Christine. Seu pai está sempre viajando, por isso, Rhoda é muito mimada por suas vizinhas, que não se importam em ajudar Christine a cuidar da garota.

Logo no início do livro, Rhoda perde a medalha de caligrafia da escolha para Claude Daigle, o que a menina considera injusto e logo após, num passeio de escola, Claude morre afogado de uma forma misteriosa, onde é encontrado com alguns ferimentos e sem a medalha.

De início, Christine teme pela cena que Rhoda possa ter presenciado, mas logo se impressiona com a frieza da menina diante da situação e começa a se perguntar se a menina não teria algo a ver com o que aconteceu, e esse pensamento começa a assombrá-la. Seria o jeito organizado e independente de Rhoda parte da personalidade fria e calculista de uma mente criminosa? A partir daí, a mãe começa a lembrar de vários acontecimentos do passado que aconteceram de forma duvidosa e em todos Rhoda esteve presente e tinha algum interesse envolvido.

“Christine pensou: Ela é tão fria, tão impessoal em relação a coisas que incomodam os outros… Era isso o que nunca fora capaz de entender.”

Christine começa a se interessar por casos de crimes , tentando encontrar alguma semelhança no perfil psicológico da filha, ao mesmo tempo que vai tendo terríveis descobertas e uma conclusão chocante.

Em todo o livro podemos perceber o medo e as incertezas que vivem no interior da mãe de Rhoda diante da possível constatação que a mulher cria uma criminosa.

Outro personagem de destaque é o zelador Leroy, uma homem estranho e sádico, que sempre percebeu a maldade em Rhoda, mas que de forma sádica gosta de perturbar seu temperamento controlado.

“Como é que você pode sair para brincar quando seu coleguinha afogado mal esfriou no caixão? Eu acho que você tinha que estar em casa chorando até cair os olhos, ou na igreja, acendendo uma vela.”

O livro é bem detalhado, com bastante suspense e com um desfecho digno de um filme de terror! O autor conseguiu nos mostrar um ponto de vista bem explicado para o questionamento que sempre fizemos que é: De onde vem a maldade? E falando no autor, esta edição traz uma introdução escrita por Elaine Showalter que traça um perfil de Willian, onde vemos claramente que assim como seus personagens, ele era uma pessoa cheia de problemas e bastante perturbado. Inclusive aponta muitos aspectos de Menina má que coincidem com a vida do autor.

Willian morreu no mesmo ano em que este livro foi publicado e não viu seu sucesso que dura gerações e que agora tive a oportunidade de conhecer e simplesmente adorei!

Alguém por aí também gostou?

PS: Esse livro foi o primeiro lido na #MLde Férias, na categoria “Um livro publicado antes de você ter nascido”.

#MLDEFÉRIAS – MARATONA LITERÁRIA

Oi, pessoal!

Hoje vim dividir com vocês os livros que serão lidos por mim na Maratona Literária de Férias, que está acontecendo desde 16/07 e vai até 14/08. A maratona está sendo organizada pelos canais Dear Maidy, Nuvem Literária, Pronome Interrogativo e Literature-se e foram sugeridos 10 temas para a escolha dos 10 livros da Maratona. OK: não estou de férias, mas adoro desafios literários e tô cheia de livros para serem lidos, então fiz minha lista e espero conseguir ler todos (média de 1 livro a cada 3 dias). Vejam:

ML

IMG_8742

Bem, não vou me prolongar muito, até porque esses livros serão as próximas resenhas do blog, então aguardem as resenhas.

OBS: Os livros que não estão na foto, serão lidos por e-book.

Vou ficando por aqui, mas caso alguém queira dividir sua TBR, deixe nos comentários” 🙂

Book Haul: Junho/2016 – Parte 1

Olá, Pessoal!

Post extra aqui no blog! Hoje vou mostrar pra vocês o Book Haul de junho, que por sinal está bem recheado!

Este mês aproveitei quatro promoções para diminuir minha Wish List: 1) Desconto progressivo de dia dos namorados Saraiva (quanto mais livros comprados, maior o percentual de desconto; 2) Meliuz – O site que retorna parte das suas compras para sua conta estava com uma promoção imperdível: reembolso de 35 reais na primeira compra na Saraiva após cadastro na Meliuz (fiz compras com cadastro de 2 pessoas, rs). A promoção ainda está valendo até dia 04/07. 3) Preços promocionais na livraria Nobel; 4) Preços promocionais nas lojas Americanas.

Já podem perceber que estou falida! Falida, mas feliz!

Pra não ficar tão extenso, dividi o post em duas partes: uma hoje e outra no domingo!

Gostaria de compartilhar com vocês os livros adquiridos esse mês para, quem sabe, vocês colocarem algum deles em suas listas de leitura.

Image-3 (1)

Então vamos ver quais foram os livros e suas sinopses. Ah, alguns já tem resenha, mas conforme for resenhando, vou atualizando este post com o link, ok?

IMG_8691

A HISTÓRIA DE NÓS DOIS (Dani Atkins, Editora Arqueiro) – “Emma tem 27 anos, é linda e inteligente e vive cercada de pessoas que ama. Prestes a se casar com Richard, seu namorado desde a época de escola, ela não poderia estar mais empolgada.
Mas o que deveria ser o momento mais feliz de sua vida de repente vira uma tragédia. Emma sofre um acidente e é salva por um estranho minutos antes que o carro em que ela viajava explodisse.
Abalada, ela decide adiar o casamento. E nesse meio-tempo descobre segredos que a fazem questionar as pessoas nas quais sempre confiara – a ponto de duvidar se deve se casar afinal.
Para complicar, ela se sente cada vez mais ligada a Jack, o homem que a salvou e que não sai da sua cabeça. Jack é lindo, gentil e divertido, de um jeito diferente de todos que ela já conheceu. Por outro lado, é Richard quem ela sempre amou…
Uma mulher, dois homens, tantos destinos possíveis. Como essa história vai terminar?” POR QUE COMPREI? O livro é da mesma autora de Uma Curva no Tempo (Que por sinal é minha leitura atual) e como havia ouvido ótimas críticas do livro, resolvi comprar este.

TUDO E TODAS AS COISAS (Nicola Yoon, Editora Novo Conceito) – “Minha doença é tão rara quanto famosa. Basicamente, sou alérgica ao mundo. Qualquer coisa pode desencadear uma série de alergias. Não saio de casa nunca sai em toda minha vida. As únicas pessoas com quem convivo são minha mãe e minha enfermeira, Carla.
Eu estava acostuma com minha vida até o dia que ele chegou. Pela janela olho para o caminhão de mudança, e então o vejo. Ele é alto, magro e está vestindo preto da cabeça aos pés. Seus olhos são de um azul como o oceano.
Ele me pega observando-o e me encara. Encaro-o também. Descubro depois que seu nome é Olly.
Talvez eu não possa prever o futuro, mas posso prever algumas coisas. Por exemplo, estou certa de que vou me apaixonar por Olly. E é quase certo que será um desastre.”  POR QUE COMPREI? Conheci e me apaixonei pelo livro só pelas resenhas que vi nos blogs. Leia a resenha aqui.

MENINA MÁ (William March, Darkside) – “Quando nasce a maldade? Nascemos todos inocentes e somos corrompidos pelo mundo à nossa volta? Ou será a maldade uma espécie de semente que carregamos dentro de nós, capaz de brotar mesmo na mais adorável das crianças? Há 62 anos, um livro de suspense psicológico faria com que milhões de leitoresdiscutissem apaixonadamente essa questão. Que livro era esse? Menina Má, mais um clássico que a DarkSide Books desenterra para os fãs do que há de melhor, e mais sombrio, na literatura mundial. Publicado originalmente em 1954, Menina Má se transformou quase imediatamente em um estrondoso sucesso. Polêmico, violento, assustador eram alguns adjetivoscomuns para descrever o último e mais conhecido romance de William March. Os críticos britânicos consideraram o livro “apavorantemente bom”. Ernest Hemingway se declarou um fã. Em menos de um ano, Menina Má ganharia uma montagem nos palcosda Broadway e, em 1956, uma adaptação ao cinema indicada a quatro prêmios Oscar, incluindo o de melhor atriz para a menina Patty McComarck, que interpretou Rhoda Penmark. Rhoda, a pequena malvada do título, é uma linda garotinha de 8 anos de idade. Mas quem vê a carinha de anjo, não suspeita do que ela é capaz. Seria ela a responsável pela morte de um coleguinha da escola? A indiferença da menina faz com que sua mãe, Christine, comece a investigar sobre crimes e psicopatas. Aos poucos, Christine consegue desvendar segredos terríveis sobre sua filha, e sobre o seu próprio passado também. Menina Má é um romance que influenciou não só a literatura como o cinema e a cultura pop. A crueldade escondida na inocência da pequena Rhoda Penmark serviria de inspiração para personagens clássicos do terror, como Damien, Chucky, Annabelle, Samara, de O Chamado, e o serial killer Dexter. O romance de William March, que chega as livrarias em 2016, é ainda uma excelente dica de leitura para os fãs da coleção Crime Scene, da DarkSide Books, que investiga casos reais de psicopatas. A ficção nunca antes foi tão assustadoramente real como em Menina Má.” POR QUE COMPREI? Depois de ler “As gêmeas do gelo”, to meio interessada em mistério com crianças. Leia a resenha aqui

Image (4)

NA ILHA (Tracey Garvin Graves, Editora Intrínseca) – Uma ilha deserta e ensolarada, com vegetação luxuriante e banhada por um mar cristalino pode ser o cenário de um sonho. Ou de um pesadelo…
Anna Emerson é uma professora de inglês de 30 anos desesperada por aventura. Cansada do inverno rigoroso de Chicago e de seu relacionamento que não evolui, ela agarra a oportunidade de passar o verão em uma ilha tropical dando aulas particulares para um adolescente.
T.J. Callahan não quer ir a lugar algum. Aos 16 anos e com um câncer em remissão, tudo o que ele quer é uma vida normal de novo. Mas seus pais insistem em que ele passe o verão nas Maldivas colocando em dia as aulas que perdeu na escola.
Anna e T.J. embarcam rumo à casa de veraneio dos Callahan e, enquanto sobrevoam as 1.200 ilhas das Maldivas, o impensável acontece. O avião cai nas águas infestadas de tubarão do arquipélago. Eles conseguem chegar a uma praia, mas logo descobrem que estão presos a uma ilha desabitada.”
De início, tudo o que importa é sobreviver. Mas, à medida que os dias se tornam semanas, e então meses, Anna começa a se perguntar se seu maior desafio não será ter de conviver com um garoto que aos poucos torna-se homem. POR QUE COMPREI? Já estava na minha lista há um tempo e o encontrei na livraria Nobel por R$ 9.90 🙂 .

TÁ TODO MUNDO MAL (Jout Jout, Companhia das Letras) – “Do alto de seus 25 anos, Julia Tolezano, mais conhecida como Jout Jout, já passou por todo tipo de crise. De achar que seus peitos eram pequenos demais a não saber que carreira seguir. Em Tá todo mundo mal, ela reuniu as suas “melhores” angústias em textos tão divertidos e inspirados quanto os vídeos de seu canal no YouTube, “Jout Jout, Prazer”.
Família, aparência, inseguranças, relacionamentos amorosos, trabalho, onde morar e o que fazer com os sushis que sobraram no prato são algumas das questões que ela levanta. Além de nos identificarmos, Jout Jout sabe como nos fazer sentir melhor, pois nada como ouvir sobre crises alheias para aliviar as nossas próprias!” POR QUE COMPREI? Tenho um certo preconceito com livro de Youtubers, mas a Jout Jout é superengraçada e imagino que seus textos sobre crises devem ser do mesmo nível de seus videos. Leia a resenha aqui.

TRÊS COISAS SOBRE VOCÊ (Julie Buxbaun, Editora Arqueiro) – Setecentos e trinta e três dias depois da morte da minha mãe, 45 dias após o meu pai fugir para se encontrar com uma estranha que ele conheceu pela internet, 30 dias depois de a gente se mudar para a Califórnia e apenas sete dias após começar o primeiro ano do ensino médio numa escola nova onde conheço aproximadamente ninguém, chega um e-mail. Deveria ser no mínimo esquisito, uma mensagem anônima aparecer do nada na minha caixa de entrada, assinada com o bizarro nome Alguém Ninguém. Só que nos últimos tempos a minha vida tem estado tão irreconhecível que nada mais parece chocante… POR QUE COMPREI? Foi amor à primeira vista. Nunca tinha ouvido falar no livro e então dou de cara com essa capa maravilhosa e logo em seguida leio a Sinopse. Não saiu dos meus pensamentos até eu voltar para buscá-lo. Leia a Resenha aqui.

Espero que tenham gostado e acompanhem a parte 2. Beijos!