Pequenas Grandes Mentiras – Série X Livro

Olá, leitores!

Como eu já havia dito, o livro “Pequenas Grandes Mentiras”, da autora Liane Moriarty, virou uma série da HBO que terá um total de 7 episódios! Dia 18 de fevereiro foi a estreia mundial e eu como toda leitora, não podia deixar de acompanhar e ficar comparando cada detalhe com o livro.

Até o momento, dois episódios já foram transmitidos e se você não leu o livro, pare por aqui, pois podem haver spoilers ao longo desta postagem.

image

Nos papéis principais, Shailene Woodley como Jane, Nicole Kidman como Celeste e Reese Witherspoon como Madeline. Talvez pelo fato de eu ter lido o livro uma semana antes da estreia e já saber quem seriam as protagonistas, não tive resistência quanto às atrizes escolhidas. As crianças eu não conhecia, mas dá pra perceber a essência de cada personagem na atuação de cada uma delas.

No elenco masculino, o único ator que conheço é David Clarke James Tupper.

Quanto às características físicas, imaginava Bonnie loira, Ed e Perry mais velhos e Tom mais imponente.

Mas, vamos às cenas!

O cenário é tal qual imaginei: uma cidade pacata, cercada pelo mar.

A primeira cena de Madeline, em que ela está levando a filha pra orientação, no livro, acontece no dia de seu aniversário de 40 anos, tanto que esse é o motivo pra ela encontrar Celeste mais tarde e juntas beberem champanhe. No episódio, não houve menção à data comemorativa!

Ainda sobre Madeline, na série ela tem duas filhas. Cortaram o personagem do filho do meio.

Tom, pelo que me recordo, é muito simpático com Jane desde o início, o que não foi claro no primeiro episódio. Já no segundo, ele já demonstra querer algum contato, porém ainda não me convenci com a escolha do ator. Imaginava alguém muito bonito e bem articulado, diferente da impressão que tive desse Tom, que me parece tímido.

Ed, no livro, é um rapaz que observa mais do que fala, exceto diante das malcriações de Abigail. Nestes dois episódios foi nítido notar que resolveram mostrar como a situação de Madeline com seu ex o incomoda, pois ele sempre demonstra à sua esposa que ele está se sentindo em segundo plano. Não me lembro de ter essa impressão durante a leitura.

Os depoimentos estão fiéis ao livro, inclusive entrando entre as cenas da série.

Celeste sempre mencionava que seu marido quase nunca batia na sua cara. E adivinhem o que acontece logo no segundo episódio? Um tapa na cara bem dado. Apesar disso, a série mostra exatamente como é a relação dela: doentia e com pouco amor próprio.
Aliás, as cenas de sexo com raiva foram bem reais.

Um ponto que percebi também é que também mostra o ponto de vista da família da Renata. Acredito eu que seja para mostrar os problemas que ocorreram com seu marido.

E o filhinho de Jane? É de dar dó aquele garotinho lindo passando por aquela situação!

Enfim, pra quem leu, parece que muita coisa mudou, mas são apenas detalhes. Será que o final permanecerá o mesmo?

Vamos aguardar!

Quem tiver acompanhando e quiser fazer alguma comparação, só deixar nos comentários.

Beijos e até mais!

Anúncios

Como Eu Era Antes de você – Filme

Olá, Pessoal!

Como vocês já sabem, o tão aguardado filme “Como eu era antes de você”, adaptação do livro de Jojo Moyes, estreou em todo o Brasil no dia 16/06. Eu faço parte do imenso grupo que amou o livro e não via a hora de ver o filme, então, para atender a estes fãs, teve pré-estreia especial em comemoração ao Dia dos Namorados e eu fui conferir o filme nesse período.

Image-3

Se você não leu o livro ou não quer detalhes sobre o filme, pare por aqui, pois este post é apenas minha impressão sobre o filme e comparação com o livro. CONTÉM SPOILERS!!! Se você já viu, gostaria que dividisse comigo sua opinião!

O filme da Warner tentou traduzir o livro em 109 minutos. Emilia Clarke e Sam Claflin são os nomes que dão vida à Louisa e Will. A autora fez questão de acompanhar as filmagens e aprovar cada cena.

Os banners de divulgação dos cinemas ficaram lindos 🙂 Olha só:

Estava com bastante expectativa para ver o filme e confesso que achei que seria um filme dramático, porém o drama ficou apenas para o final. Na verdade, o filme foi bem engraçado. A atriz Emilia Clarke foi a maior responsável pela comédia, atuando de forma singular e dando a Louisa toda excentricidade que Jojo demonstrou no livro. Destaque para as roupas de Louisa, exatamente como imaginamos.

Já Sam no papel de Will representou muito bem um tetraplégico, principalmente nos olhares de soslaio para Lou (parte fofa!). Amo o Sam e sou suspeita pra falar. Quanto ao personagem, achei que o filme não mostrou todo o drama que Will vive, suavizando mais as cenas, como é o caso de quando ele está na corrida de cavalos, que pra mim foi uma cena angustiante e Will estava nitidamente aborrecido no livro.

 

PARTES QUE FORAM CORTADAS:

  • O labirinto;
  • A mudança da Lou para a casa do Patrick;
  • O pedido de demissão de Louisa após a descoberta da intenção de Will;
  • O caso extraconjugal do pai de Will;
  • Louisa confessando à irmã que se apaixonou por Will;
  • A cena do hotel, após o casamento;
  • Tatuagem;
  • O vazamento da notícia da decisão de Will para os jornais.

Algumas partes do filme foram alteradas em comparação com o livro, mas nenhuma com grande importância. Achei também que em algumas partes o filme corre muito para se encaixar no tempo e para quem não leu o livro pode ter ficado meio confuso.

 

PONTOS ALTOS DO FILME:

  • Aniversário da Lou (ela ganhando a meia de abelhinha S2);
  • Concerto (desde o convite até a volta);
  • Casamento da ex-namorada de Will;
  • Primeiro beijo (parte que não estava no livro, mas que achei que deu super certo!)
  • Último dia da viagem

Apesar de eu ter achado vários pontos diferentes, omitidos (todo leitor percebe, rs, somos quase críticos profissionais de cinema nessas horas), amei o filme, pois achei que o que tinha que ter, teve e as partes que não foram cortadas foram 85% fiéis ao livro. Já quero ver o filme de novo, rs.

E pra finalizar, deixo essas duas fotos que fizemos inspiradas no livro:

Beijos!